Arquivo | setembro, 2013

Marc by nails!

8 set
Isso que é Marketing Pessoal!

Isso que é Marketing Pessoal!

 

Não bastava lançar roupas lindas. Não bastava ter perfumes deliciosos. Não bastava ter óculos escuros maravilhosos. Não bastava ter uma linha mais em conta, para pobres mortais (o/) poderem ter acesso aos seus produtos e se achar com uma necessaire. Não bastava lançar uma linha incrível de maquiagens com super qualidade. Não bastava namorar um brasileiro que faz chocolates brilhantes (aka com glitter). Ok, exagerei.

 

Leitores: Marc Jacobs lançou há poucos dias uma linha de esmaltes com a “Ceforrá”!!! E claro, você vai querer…

 

 

“Enamored Hi-Shine Nail Lacquer Collection” é descrito como um esmalte com polimento superior, acabamento como nenhum outro tem e brilho correspondente a 30 camadas de verniz. Wow! (Será que traz a pessoa amada em 3 dias?) Foram formulados com agentes de ligação patenteadas, que proporcionam uma aparência “molhada-plastificada”, enquanto os cremes são de cores ricas e vivas, leve brilho, resistente ao desgaste do uso. A vasta gama de tons são inspirados por filmes favoritos de Marc.

 

 

 

 

São eles:

  1. 118 Oui! – Magenta-violeta metalizado
  2. 116 Shocking – Rosa médio
  3. 138 Jezebel – Cereja escuro
  4. 136 Desire – Vermelho Ruby
  5. 134 Lola – Vermelho tomate
  6. 114 Snap! – Laranja
  7. 124 Lux – Verde-amarelado
  8. 140 Petra – Tipo um bronze sujo, metálico
  9. 120 Delphine – Um nude escuro, tipo aquele da Dior que todo mundo queria usar (esqueci o nome)
  10. 106 Baby Jane – Mais claro que o delphine, é um bege…
  11. 112 Le Charm – Meio cobre, meio rosado, metálico
  12. 110 Gatsby – Rosa champagne, mais pro nude, metálico
  13. 104 Funny Girl – Pêssego quente
  14. 142 Fluorescent Beige – Nude
  15. 102 Daisy – Nude perolado
  16. 150 Shiny – incolor
  17. 148 Glinda – Prata berrante metálico
  18. 146 Stone Jungle – Prata cromado
  19. 144 Evelyn – Cinza esfumaçado bem escuro
  20. 128 Nirvana – Verde Escuro, tipo militar
  21. 130 Sally – Verde besouro, bem brilhante, metálico
  22. 132 Blue Velvet – Azul médio metálico. Bem diferente, parece mutante, rs!
  23. 108 Secret Love – Uva
  24. 122 Ultravoilet – Roxo

 

O preço é de 18 doletas e não descobri quando vem pra Sephora da terrinha.

Anúncios

Bolo de Caneca

7 set
Cake in a... cup! :)

Cake in a… cup! 🙂

 

Um dia frio…

Um bom lugar pra ler um livro…

E o pensamento lá em você…

 

Ai ai… eu não sei em quem o Djavan estava pensando quando compôs essa música. Só sei que eu, cada vez que canto, penso somente em uma coisa: minha cama!!! O que que eu tô fazendo na rua num frio desse? E dia frio + caminha quentinha + cafuné de bichinho de estimação = ??? Igual a um bolim quentim com cafezim – beijo, MG!!!

 

E pra você não ficar resfriada enquanto sai da cama e vai pra cozinha, eu vou te dar uma receita super rápida: Bolo de Caneca!

 

Anote aí:

Ingredientes

– 1 ovo pequeno

– 3 colheres de sopa rasas de óleo

– 4 colheres de sopa rasas de açúcar

– 4 colheres de sopa rasas de leite

– 2 colheres de sopa rasas de chocolate em pó

– 4 colheres de sopa rasas de farinha de trigo

– 1 colher de café rasa de fermento em pó

 

Use uma caneca convencional (300ml), de preferência comprida e estreita. Nada daquelas largas de sopa, estilo Friends. Bata o ovo com um garfo. Acrescente o óleo, o açucar, o leite e o chocolate em pó. Bata até ficar homogêneo. Misture com a farinha e o fermento. Se estiver muito cheio até em cima divida em duas canecas. Leve ao microondas em potência máxima por uns 4 minutos ou até a massa estar sequinha.

 

Pronto, pode voltar pra cama! 🙂

Como ressuscitar um sapato

6 set
Who run the world? Shoes, SHOES!

Who run the world? Shoes, SHOES!

Que atire a primeira pedra a mulher que não gosta de comprar sapatos. Sim, acredito que todas as mulheres venham com o sentimento genético de centopéia humana, inclusive mais do que roupas, afinal, as mais cheinhas podem não comprar as roupas da moda (ainda mais hoje em dia que o G veste P, mas deixemos isso para outro post), mas sapatos da moda, ahhhh, sapatos da moda cabem nos pezinhos sim!

Eu sou uma. Tenho medo de contar quantos sapatos tenho, pois sei que vou me assustar, mas é praticamente impossível ficar sem comprar unzinho. Se tá calor? Sandália. Se tá frio? Bota. Se tem festa? Outro salto, pq tem um pontinho diferente que vai fazer toooodo o tchan da roupa! E mais: eu tenho 1.77m e não curto saltos giga (Deus sabe o que faz. Se já tenho muitos sapatos hoje, imagine se fosse mais baixa?). Por isso, quando encontro um salto médio, bacana, que é difícil de encontrar por aí, dá vontade de comprar um de cada cor. Sim, já fiz isso algumas vezes…

E os xodós? Aqueles que já estão capengas, implorando para irem pro lixo, mas você não tem coragem de dar? Seria tão bom uma varinha mágica para dar uma nova vida, né? Bom, a tal varinha eu ainda não descobri onde vende, mas um milagrinho para os moribundos de verniz eu encontrei!

Se liga nesse vídeo abaixo que encontrei outro dia. Com cola, lixa, durex e glitter (ou purpurina, amigas dos anos 80), você consegue dar uma carinha nova e super boa pro seu sapato! Mas já aviso: vai ter que ter paciência, é, de um dia pro outro, porque ele tem que secar.

eca...

eca…

ohhh!!

ohhh!!

(créditos das fotos e do vídeo: blog da Monalisa Caetano)

Beatriz Milhazes – conhece?

6 set

 

Metrô em Londres

 

Pincoteca de São Paulo

 

Beatriz Milhazes

Beatriz Milhazes

 

 

E aí, já tinha ouvido falar de Beatriz Milhazes?

 

Eu não, e fiquei bem curiosa em descobri-la após saber sobre sua exposição no Rio de Janeiro, mas falarei mais a respeito a seguir. Antes, quero dividir com vocês um pouco sobre a Bia, rs!

 

Beatriz é um dos poucos artistas brasileiros que “estourou a bolha” e entrou no mercado internacional da arte. Nascida em 1960, esta carioca estudou Comunicação Social e, depois, ingressou na Escola de Artes Visuais do Parque Lage. Pintora, gravadora, ilustradora e professora, suas obras se destacam no mercado internacional principalmente pela utilização de cores e formas geométricas em suas obras.

 

O Mágico

O Mágico

 

A pintura “O Mágico” , de 2001, foi vendida a um colecionador espanhol por US$ 15.000,00. Em 2008, foi leiloado na famosa Sotheby, em Nova York. Sua oferta original foi de US$ 350.000,00 e, felizmente, foi vendido por US$ 1,049,000.00, o que significa um aumento de 6.000% em sete anos. Este foi o lance mais alto já conquistado por um artista brasileiro vivo (até hoje, só o Abaporu, de Tarsila do Amaral, chegou a esse patamar).

 

Alguns de seus grandes projetos de arte têm sido exibidos em célebres lugares do globo, como: Tate Liverpool, MoMa – Museu de Arte Moderna de Nova York, Museu Nacional Centro de Arte Reina Sofia, em Madrid, e no Paço Imperial, no RJ, onde sua exposição ficará presente até o dia 27 de Outubro.

 

Considerada uma das exposições mais aguardadas em nossa cidade, tendo em vista que a última foi há 11 anos atrás, Beatriz ocupa o espaço com uma mostra panorâmica de sua obra vibrante, com cerca de 60 pinturas, colagens e gravuras. Produzidos desde o final dos anos 1980, os trabalhos são provenientes de diversas coleções públicas e particulares, do Brasil e do exterior.

 

Ah… e é de graça! 🙂

 

Se interessou? Então, “vambora”! O Paço Imperial fica na Praça XV de Novembro, 48 – Centro – RJ.

%d blogueiros gostam disto: