Arquivo | Receitas RSS feed for this section

Bolo de Caneca

7 set
Cake in a... cup! :)

Cake in a… cup! 🙂

 

Um dia frio…

Um bom lugar pra ler um livro…

E o pensamento lá em você…

 

Ai ai… eu não sei em quem o Djavan estava pensando quando compôs essa música. Só sei que eu, cada vez que canto, penso somente em uma coisa: minha cama!!! O que que eu tô fazendo na rua num frio desse? E dia frio + caminha quentinha + cafuné de bichinho de estimação = ??? Igual a um bolim quentim com cafezim – beijo, MG!!!

 

E pra você não ficar resfriada enquanto sai da cama e vai pra cozinha, eu vou te dar uma receita super rápida: Bolo de Caneca!

 

Anote aí:

Ingredientes

– 1 ovo pequeno

– 3 colheres de sopa rasas de óleo

– 4 colheres de sopa rasas de açúcar

– 4 colheres de sopa rasas de leite

– 2 colheres de sopa rasas de chocolate em pó

– 4 colheres de sopa rasas de farinha de trigo

– 1 colher de café rasa de fermento em pó

 

Use uma caneca convencional (300ml), de preferência comprida e estreita. Nada daquelas largas de sopa, estilo Friends. Bata o ovo com um garfo. Acrescente o óleo, o açucar, o leite e o chocolate em pó. Bata até ficar homogêneo. Misture com a farinha e o fermento. Se estiver muito cheio até em cima divida em duas canecas. Leve ao microondas em potência máxima por uns 4 minutos ou até a massa estar sequinha.

 

Pronto, pode voltar pra cama! 🙂

Biscoitos Amanteigados

16 jan

Estou descobrindo novas receitas pela internet, novos programas culinários na tv e fazendo novas tentativas em casa – e, claro, queimando utensílios domésticos, quebrando o forno… coisas de pessoas estabanadas como moi!

Definitivamente, meus talentos (se é que posso chamar assim) estão mais voltados para a produção de porcarias doces. E como tem chovido bastante, que tal um finzinho de tarde com um cafezinho e biscoitinhos amanteigados?

A receita a seguir é da Rita Lobo, que apresenta o programa “Culinária Prática” no GNT, e retirei do site dela, o panelinha.

hummmm...

Ingredientes

1 xícara (chá) de farinha de trigo
1/4 xícara (chá) de açúcar
1/2 xícara (chá) ou 100 g de manteiga*
1/2 colher (chá) de essência de baunilha
manteiga e farinha de trigo para untar e enfarinhar

*Eu usei metade desta quantidade de manteiga porque quando tentei da primeira vez achei que estava esfarelando muito.

Modo de Preparo

1. Preaqueça o forno a 180ºC (temperatura média). Unte uma assadeira grande com manteiga e enfarinhe com um pouco de farinha de trigo.

2. Numa tigela, junte a farinha, o açúcar, a manteiga e a essência de baunilha e amasse bem com as mãos até formar uma massa uniforme.

3. Embrulhe a massa com filme plástico. Leve à geladeira e deixe descansar por 15 minutos.

4. Divida a massa em 3 porções. Faça um rolinho com cada porção. Corte cada rolinho em rodelas de 1 cm de espessura.

5. Com os dentes de um garfo, aperte levemente cada rodelinha, formando um desenho.

6. Distribua os biscoitos sobre a assadeira, deixando uma distância entre eles.

7. Leve ao forno para assar por 25 minutos ou até os biscoitos ficarem levemente dourados.

8. Retire do forno, deixe esfriar e sirva.

Espero que gostem!

Bjks!

A clara e o ovo nunca mais serão os mesmos…

1 set

Acho que vou andar com o olho mais fechadinho, porque essa galera dos olhinhos puxados é sinistra!!!

Depois do super vídeo sobre as várias maneiras de amarrar uma scarfagora eles voltam com uma inovação culinária!

Depois de anos estudando física e muitas “melecações” em diferentes cozinhas, surge uma ideia inovadora!

Confiram o vídeo clicando aqui embaixo!

 

A clara e o ovo nunca mais serão os mesmos…

 

 

Obrigada, sogrinha!!! 🙂

Os 100 anos de Julia Child

27 ago

Como meus leitores mais antigos já sabem, eu adoro comentar quanto o Google tem um logo festivo. Lógico que procuro comentar os que tenho mais embasamento ou os que li por curiosidade e curti, afinal, a gente aprende várias coisas novas quando se tem essas comemorações.

 

Daí que na semana passada, lá estava o meu amigo Google com uma comemoração de algo que eu conheço e gosto: os 100 anos de Julia Child! E tem um motivo mais que especial para eu gostar dela: foi através do filme em sua homenagem, chamado “Julie & Julia”, que eu me empolguei e finalmente tirei do papel (ou melhor, da caixola) a vontade que tinha de criar um blog, o “Pérolas Domésticas”.

Para quem não está ligando o nome a pessoa, vou falar um pouquinho a respeito. Julia Child foi uma autora de livros de culinária e apresentadora de televisão americana. Seu bom humor e originalidade conquistou não só os telespectadores que queriam muito aprender a cozinhar como também grandes nomes da gastronomia mundial. No filme, ela foi interpretada pela maravilhosa Meryl Streep. E quanto a Julie? Bem, Julie Powell (Amy Adams) criou um blog (aháááá) onde expunha suas tentativas em cozinhar todas as 524 receitas do livro “Mastering the Art of French Cooking” (em tradução livre, “Dominando a Arte da Culinária Francesa”), de ninguém menos que Julia Child!

Segundo o Wikipédia, desafiando a própria inabilidade na cozinha, ela começou a se aventurar nas panelas tardiamente. Certa vez ela disse: “Eu tinha 32 anos quando comecei a cozinhar. Até então eu só comia”. Mais inspiração para mim, im-pos-sí-vel!!!!!!!!

Então, após se mudar para França (para acompanhar o marido militar) ela resolveu afastar o tédio se matriculando nas aulas de culinária oferecidas pela escola Le Cordon Bleu – decisão que acabou mudando a sua vida. Com bom humor e persistência, ela se entendeu muito bem com as técnicas francesas e acabou por compartilhar o que aprendeu, anos depois, com milhares de pessoas por meio de seus programas de TV e livros. Julia tinha um jeitão todo irreverente de mostrar suas receitas – era capaz de virar uma panqueca de forma desajeitada, deixando cair metade para fora da massa, após acabar de falar, em rede nacional, que “para virar qualquer coisa, é preciso ter coragem”. IDOLA!!! Rsrsrs…

E foi justamente essa simplicidade que acabou se tornando uma de suas marcas registradas, uma vez que popularizou a então inacessível culinária francesa.

 

Para quem quiser saber mais informações sobre o filme, o site oficial é http://www.sonypictures.com/homevideo/julieandjulia/.

 

Beijinhos e, como diria Julia: “Bon Appétiiiiiiiiit”!!!!

Oui Oui: Le Croque Monsieur!

20 jun

No domingo passado, para fechar bem o fim de semana maravilhoso que tivemos, preparei uma receitinha fácil e muito gostosa, que nunca havia feito em casa mas que já gostava muito de pedir em alguns restaurantes: Croque Monsieur.

A história do croque não tem  nada demais. A primeira aparição deste prato é datada de 1910 num café parisiense (obviamente) e foi mencionado pela primeira vez numa novela de Marcel Proust publicada em 1919. Seu nome é a combinação de croquer, que significa crunch, o barulhinho crocante que se faz na primeira mordida, visto que é tostado, e monsieur significa senhor. Uau! rs…

Existem algumas adaptações da receita. A mais conhecida é a croque madame (Senhora Crunch), levando um ovo frito em cima. Há também algumas mais elaboradas, com molho Mornay ou Bechamél – google neles! – e os alemães colocam carne ou frango.

A receita que eu busquei foi da minha referência francesa em cozinha. Duas chances: Claude Troigros ou Olivier Anquier. Por acaso fui na segunda opção – uh la la…

 

Ingredientes:

– 2 ovos

– 4 fatias de brioche ou pão comum (usamos o sem casca e light, pq algo tinha que ser saudável, rs!)

– 1 copo de creme de leite fresco (1 caixinha)

– Queijo ralado tipo gruyére ou emmenthal (usei o segundo)

– 2 fatias de presunto cozido

– Sal e Pimenta do Reino à gosto

 

Modo de Fazer:

– Misture os ovos com o creme de leite até formar um creme

– Adicione uma pitada de sal e pimenta do reino

– Com uma concha, despeje o creme em cima das fatias dos pães, para que o miolo absorva o líquido

– Espalhe uma quantidade generosa de queijo sobre as fatias de pão

– Coloque uma fatia de presunto sobre o queijo

– Feche o sanduíche e despeja o restante do creme, cobrindo com mais uma porção do queijo

– Leve ao forno pré-aquecido a 250 graus

– Retire do forno quando estiver gratinado por cima e tostado por baixo

Dicas do Olivier:

– Troque o presunto cozido por presunto de parma (hummm… fiz isso!)

– O croque fica mais gostoso se feito com brioche (essa dica ficará para a próxima)

sem photoshop!!!!

Minhas considerações:

Maridón e eu gostamos do resultado, ficou bem gostoso, mas queremos testar com menos creme de leite, com brioche (usamos pão de forma sem casca), colocar mais queijo e, de repente, tentar com queijo gouda, que adoramos e colocar pimenta do reino, que tinha acabado. Não fizemos com presunto cozido e, quer saber? Acho que ficaria muito sem graça. Se o presunto de parma estiver caro, tente com outras variações (copa, salame, presunto royale…), mas não torne o croque monsieur em misto quente!

 

Depois me contem o que acharam! Prometo que volto pra dizer como ficaram minhas adaptações!!

Vamos cozinhar?

28 maio

Sou uma estabanada por natureza. Dizem que é uma característica comum entre as pessoas altas, mas acho que no meu caso isso se agravou por não ter desenvolvido algumas “artimanhas domésticas” enquanto morava com mamys. Eram tantas “desastrezas” que eu montei um blog logo depois que casei, o Pérolas Domésticas, justamente para desabafar dividir  as minhas pérolas como dona de casa.

No entanto, até que levo jeito para lanchinhos e sobremesas. Adoro fazer pão, bolo, torta, doces… Só que meu maridón vira e mexe me pergunta: “quando você vai fazer uma comidinha pra gente?” e eu fico com aquela cara:

Oh my God, oh my God, oh my Godddd!!!

Oh my God, oh my God, oh my Godddd!!!

Mas isso era coisa do passado!! Descobri que existe um site muito bacana, chamado Gojee, onde você pode jogar os ingredientes que tem em casa e ele te dá algumas opções de receita para fazer! E não é só isso: você ainda pode colocar os ingredientes que não gosta, para assim só aparecerem opções a seu gosto. Também é possível achar receitas que você procura, dicas para elaborar drinks e, claro, atendendo a necessidade moderna atual, compartilhar com a rede social de sua preferência.

O site é em inglês, então não se esqueça de ter atenção redobrada quanto às medidas (Oz ao invés de Gramas e Tablespoon como Colher de Sopa, por exemplo).

Agora olha que frase fofa que eu encontrei no site:

 

We swear on our mother’s cookbooks that we won’t spam you”.

(Nós juramos pelos livros de receita de nossas mães que não iremos lhe enviar spams).

Só não vale colocar como ingredientes “miojo, queijo e presunto”, viu??

%d blogueiros gostam disto: