Arquivo | Viagens RSS feed for this section

Interlaken – Suíça

10 jan
Interlaken 2012

Interlaken 2012

Quando nos planejamos para conhecer Interlaken, na Suíça, nós não imaginávamos que fosse um lugar tão bonito. Mentira, imaginávamos sim, senão não iríamos nos despencar até lá. O que quero realmente dizer é que estando lá é outra coisa. O visual arrebenta mesmo! Pode ver pela foto acima, tirada pelo meu maridinho, que não é fotógrafo profissional e nossa máquina idem. O lugar tem que ser muito belo pra sair assim nestas condições, concordam?

Eu resolvi escrever este post para falar sobre algumas coisas que só descobri na cidade. Eu não vou tentar falar sobre a história da cidade nem muitos detalhes sobre hotéis, restaurantes e afins porque não sou guia turística e sites específicos como o do Ricardo Freire são beeeem melhores neste quesito.

O fato é o seguinte: o interesse surgiu depois que um casal de amigos voltou de viagem e só falava de Interlaken. Tipo um mês era só esse o assunto! Daí que fizemos o roteiro das nossas férias e dentro das condições de temperatura e pressão (também conhecidas como milhas aéreas) decidimos colocá-la em nossa viagem de trem. Mas quando procuramos informações sobre esta cidade, não encontramos uma variedade, apenas mais do mesmo. E é aí que entra a história dos souvenires. Nunca diga à uma mulher que ela tem imãs demais na geladeira, ou que não aguenta mais entrar numa lojinha de quinquilharias, ok? Porque foi exatamente assim que conhecemos fulana (que falta de respeito, esqueci o nome da indivídua), uma vendedora brasileira que mora há 3 anos na cidade. E que nos deu simplesmente dicas perfeitas, que nos ajudaram (e deram um pouco de raiva) nestes 4 dias que ficamos por lá. Bora nessa?

1) Interlaken é divida em Interlaken West e Interlaken Ost. Nós estávamos na parte Ost, perto de um pasto cheio de vaquinhas, bem ao lado da rua principal – inclusive acredito que a vaca Milka seja de lá. Enfim, você logo vai ver um hotel super luxuoso (Grand Hotel Victoria-Jungfrau) e, atrás dele, um prédio horroroso que não tem nada a ver com a cidade nem com as demais construções de lá. Pois o prédio horrendo, que se chama Hotel Metropole, possui uma das melhores vistas da cidade! De quebra, você pode tomar um delicioso chocolate quente ou uma cerveja bem gostosa, a preços super justos!

Vista do hotel

Vista do hotel

2) Se o que você busca é agito, esqueça o mês de novembro no calendário “interlakiano”!!! Simplesmente as pessoas somem nesta época, pouquissimas pessoas na rua (a maioria são os turistas chineses), não há muita variedade para se fazer a não ser comer batata souté, fondue de queijo e o McDonald’s que existe em todo lugar que se preze! De verdade: na última semana de novembro – justamente a posterior que saímos – é que abriu a estação de esqui.

Top of Europe

Top of Europe

Brrrr....

Brrrr….

3) Conhecer Jungfrau – Top of Europe: este sim é um ponto turístico obrigatório e que, pelo que entendi, dá pra fazer em qualquer época do ano – afinal, nós conseguimos ir! A questão: é caro pra dedéu! Para se estar no ponto mais alto da Europa vc deverá desembolsar em torno de R$ 300,00 cada um!!!!!! Aí vcoê me pergunta: e isso é dica boa aonde? Pois é. A maioria sabe que eu sou carioca, né? É… ai ai… (respirando fundo pra não dar um chute na minha bunda). A companhia de trem que administra Jungfrau é a mesma que administra o Cristo Redentor. Retificando: são monumentos irmãos, segundo o meu marido, e existem outros pontos turísticos com o mesmo esquema. Ou seja: se você levar o ticket do Cristo pra lá, você ganha 50% de desconto! É!!!! Claro que não sabíamos, claro que não levamos e… claro que esquecemos o mesmo ticket que nos garantiria 50% de desconto no Corcovado no quarto do hotel!

Para saber mais sobre este passeio, entre neste link aqui.

DSCN1317DSCN1333DSCN1308DSCN1291DSCN1281

Agora, se eu puder te dar uma dica, faça a sua trilha! Saia andando e explorando! Você irá descobrir cada vista fantástica!

E lembre-se: suíços são finos. Eles nunca lhe mandarão cagar no mato.

E sim mandarão tomar banho no mato!!

E sim mandarão tomar banho no mato!!

Você conhece o Google Art Project?

9 jun

 

Minha amiga Suzana, que me ajuda na parte de arquitetura e decoração aqui no blog, me sugeriu falar sobre o tema de hoje – Beijo, Su!!

Quantas vezes você já ouviu uma pessoa fazer o seguinte comentário azedo: “acho uma graça, não visita museu no Brasil e vai pra Europa dizer que foi e é lindo…”. Eu já ouvi algumas vezes, rs! Acho que até me encaixo nessa de querer conhecer vários museus quando viajo e nem vou tanto por aqui, o que me entristece, porque nós temos muitas exposições super interessantes. Há pouco tempo atrás, aqui no RJ, tivemos uma da brasileiríssima Tarsila do Amaral no CCBB e de obras do Miró num restaurante em Ipanema. Lamento mesmo não ter ido, pois conheço e aprendi a gostar deles – lá fora!

Só que quem está impossibilitado de viajar, seja por falta de tempo ou de dinheiro, pode conhecer muitas obras belíssimas do exterior e daqui mesmo do Brasil, através de uma ferramenta conhecida como Google Art Project.

No total são 40 países e mais de cem instituições e exposições permanentes fazendo parte do projeto, que tem como referências o MoMa (Museu de Arte Moderna de Nova York), Tate Modern (em Londres), Museu da Acrópole (em Atenas) e Museu Reina Sofia (Madri). Aqui do Brasil nós contamos com 98 obras da Pinacoteca do Estado de São Paulo e mais 89 do MAM (Museu de Arte Moderna de São Paulo). Os artistas escolhidos não foram somente aqueles com participação histórica, mas também artistas cujas obras sejam impactantes no mundo todo, como foi no caso dos brasileiros.

Outro aspecto deste serviço é a ferramenta que permite passear pelo interior das salas dos museus, que podem ser vistas direto do Google Maps através da tecnologia do “trolley”, a mesma do Google Street View, feita com um pequeno veículo com câmeras em 360°, que fotografam e recriam os ambientes. E como não poderia deixar de ser, existe a possibilidade de compartilhar o que mais gostou nas redes sociais.

Falei muito de museus, visitas virtuais, mas… quem disse que é só isso? É claro que a Google tinha que impactar e incluir no serviço nada mais, nada menos que um tour pela Casa Branca! Visite parte das instalações da sede do governo dos Estados Unidos, como salões, escritórios e bibliotecas. Só não dá para ver a sala ocupada pelo Barack Obama… 😦

É a oportunidade ideal para quem ainda não conhece ou não conheceu por completo tanta coisa boa que tem por aí!

Fonte: Guia da Semana e Olhar Digital.

Coringas viajantes: por que tê-los?

28 maio

Eu estava conversando com a minha concunhadinha (beijo, Tati!) sobre roupas de viagem. Ela e meu cunha Rafa estão indo pra Espanha ai que invejaaa! e conversávamos sobre o que seria ideal levar na mala, pois o clima estará começando a esquentar lá. Daí a primeira coisa que eu disse foi: leva um vestido preto liso! Ele serve tanto pra usar de dia como de noite. E a Tati disse que não tinha! Tadinha, vai ter que procurar na H&M, Mango… rs!

Comecei a pensar: poxa, vira e mexe a gente percebe que está faltando alguma coisa básica no armário. Nós, mulheres, sempre precisamos de alguma coisinha e arranjamos motivos para comprar, mas acho que esquecemos muitas vezes daquele coringão que vai com tudo!

Sendo assim, separei aqui algumas coisinhas que, na minha opinião, tem que ter sempre na mala de viagem (em termos de roupa):

 

1)      Vestido preto liso: como disse acima, serve tanto pra de dia quanto pra noite, é só variar os acessórios. Exemplo: de dia vai com sapatilha, rasteirinha ou até um tênis estilo keds / all star / new order, acompanhado de colares básicos ou coloridos. De noite você pode jogar uma meia calça lisa ou estampada, salto, botas, lenço… o céu é o limite! E, neste caso, as temperaturas também!

Onde comprei o meu: Tenho da Zara, da Checklist e daquela loja que é de mulher pra mulher… 🙂

 

2)      Scarpin preto: não tem quem não fique chique com um sapato desses! Dá uma elegância até com calça jeans!

Onde comprei o meu: já tive da Zara (apesar dos sapatos de lá não serem tão confortáveis, dei sorte duas vezes que comprei), Mr. Cat (tem aqueles modelos de todo sempre: coleção outono/inverno/primavera/verão) e na Arezzo (tem muita variedade: de salto, tecido, verniz, camurça, salto alto, médio, baixo e são todos muito lindos!)

 

3)      Scarpin Nude: é uma necessidade recente, rs! Acho lindo sapato nude, pode colocar com qualquer cor de roupa, aliás, é mais usável que o preto, mas tem como desvantagem sujar mais rápido. Pra viagem, você pode escolher entre um ou outro.

Onde comprei o meu: Arezzo (o meu é salto Anabela baixo de camurça) e tenho também um de verniz veeeelho toda vida da Sonho dos Pés.

 

4)      Calça jeans: preciso explicar porque é essencial na maleta? Pelo menos duas, né? Mesmo que seja uma semana de viagem.

Onde comprei a minha: vou ficar até amanhã dizendo, mas vamos lá: gosto muito da Enjoy, Levi’s, Cantão e a preferidinha é uma escura de um bazar, sem marca.

 

5)      Tênis: não adianta enrolar e levar aquele baixinho bonitinho de oncinha porque tênis bom pra viagem é aquele de academia. Se você quer conhecer mesmo o lugar, vai querer andar, e se não quer bolhas, tem que levar tênis de verdade!!

Onde comprei o meu: O que melhor me adaptei foi o da Nike. Tênis é algo muito relativo e não vale só beleza, tem que calçar bem e proporcionar conforto, porque depois das bolhas feitas a viagem se torna uma tortura!

 

6)      Blusa branca: o maior coringão de todos! Combina com tudo, até com calça branca (para não ficar com look medicina/odonto, que tal um cintinho dourado ou de oncinha?)

Onde comprei a minha: recentemente vi sociais bonitas na Renner e na checklist (seda), mas esse é o item mais fácil do mundo, não carece explicações!

 

7)      Echarpe: tem que ter! Serve pra aquecer o pescoço no inverno, para dar uma espantada no frio do ar condicionado do restaurante, para enfeitar a blusa básica branca… indispensável!

Onde comprei o meu: Renner tem vários bonitos, recentemente vi na C&A também, ambos com preços justos (não consigo me imaginar pagando R$ 100,00 por um pedaço de pano grifado, so sorry).

 

8)      Bolsa com alça comprida: Eu odeio ficar segurando bolsa a tiracolo enquanto tiro foto (e vejo roupa e maquiagem nas lojas heheheh) e por isso, na minha opinião, é a melhor escolha, ainda mais hoje em dia que tá na moda usar bolsa desse tipo sem cruzar.

Onde comprei a minha: Uncle K (ganhei da sogrinha) e Tommy Hilfiger (comprei no Chile).

 

E na sua opinião? Leva algo mais além do que mencionei? Achou exagerada a listinha?  Criticas, duvidas e sugestões são sempre muito bem vindas na caixinha de comentários ali embaixo! 🙂

Olimpíadas 2012

16 maio

2012 é um daqueles anos com eventos importantes que a gente sempre fica na expectativa: é ano de eleição a governador Olimpíadas!!

De 27 de julho a 12 de agosto serão realizadas as Olimpíadas 2012 – Londres. Eu adoro a cidade e, se fosse dondoca tivesse grana, iria adorar estar lá! Deve ser emocionante estar num lugar que respira a emoção do esporte e de várias culturas, ainda mais num lugar tão interessante e histórico! O jeito é colar na telinha e acompanhar as reprises (sim, porque eu sou gente que rala e com certeza os jogos passarão nos horários que eu estarei no “trampo”)!

Daí que, olhando o Petiscos, vi que eles noticiaram duas grandes marcas que desenharam roupas exclusivas para esta ocasião: Stella McCartney e Adidas!

Vou colocar aqui as peças que achei mais interessantes:

HAHAHAHAHAHAH, calma que eu não pirei ainda mais!  Quem, além do time de natação ou ciclismo da UK iria usar esse treco?

Agora sim, as mais legais na minha opinião.

Este slideshow necessita de JavaScript.

%d blogueiros gostam disto: